O Uso da Pílula

pilulas foto

Anticoncepcionais Orais

Anticoncepcionais orais possuem, em sua composição, dois tipos básicos de hormônios: estrogênio e progesterona. As diferenças entre elas se resumem na dose do estrogênio (de 15 a 35 mcg em média) e nos tipos e doses de progesteronas.

Existem comprimidos específicos para tratar certos tipos de doenças. Discuta com seu ginecologista se você precisa de alguma medicação em especial.

Uma dúvida comum diz respeito ao início do uso da pílula.

Se você nunca usou anticoncepcionais ou ficou períodos mais longos sem usá-los recomenda-se que se inicie a cartela entre o 3º e o 5º dias após o início da menstruação. Isso diminui o risco da mulher estar grávida e evita irregularidades com o ciclo menstrual. Se a cartela tem 21 comprimidos tome um por dia durante 3 semanas. Aguarde 7 dias e inicie uma nova cartela. Nas cartelas de 24 comprimidos, faça apenas 4 dias de pausa. Para as medicações com 28 unidades não é necessário fazer pausa.

Recomendamos que se tome o comprimido sempre no mesmo horário, após o almoço por exemplo. Isso diminui o risco de esquecer de tomar e aumenta a eficiência contra a gravidez. À noite pode ser desaconselhável devido ao longo período de jejum durante o sono, facilitando o surgimento de sintomas como dor no estômago, náuseas e azia.

E por falar em eficiência, o uso correto da medicação traz segurança de 99,5%. Quanto mais irregular for o uso, maior a chance de falha.

Observação importante: existe a possibilidade de se fazer o uso da pílula de forma ininterrupta, sem pausas. Isso pode ser recomendado para situações onde desejamos interromper o fluxo menstrual. Nos faltam dados na literatura médica para afirmar se essa tática não traz prejuízos a saúde. Até o momento tudo indica que não existe nenhum problema. Nesse tipo de situação é muito comum ocorrer sangramento de escape (pequenos sangramentos fora do período menstrual normal).

Existem alguns tipos especiais de anticoncepcionais que não possuem estrogênio, apenas progesterona. A primeira medicação desse tipo foi a “mini-pílula”, com doses baixas de progesterona a serem usadas durante o período da amamentação. Só é eficiente se a amamentação é exclusiva e deve ser usado no máximo nos primeiros 6 meses pós parto. O avanço nesse tipo de pílula surgiu com um tipo especial de progesterona, o desogestrel. São comprimidos de uso contínuo que tendem a inibir a menstruação e são eficazes contra a gravidez mesmo fora do período lactacional. Pode causar sangramento de escape e alterações na pele.

Via de regra não se tem recomendado que se façam os chamados “períodos de descanso”. São pausas de alguns meses por ano no uso dos remédios. Sabemos que o uso irregular da pílula prejudica e eficiência e o uso, mesmo por vários anos, não mostra nenhum aumento de risco para problemas de saúde ou para a capacidade de engravidar.

Nenhuma mulher  é igual. Cada uma responde de maneira diferente às medicações. O comprimido que funciona bem para sua irmã e para sua vizinha pode não ser bom pra você. Em muitas situações precisamos trocar várias vezes de pílulas até que possamos encontrar a mais adequada. Algumas mulheres possuem doenças específicas que o uso de hormônios femininos pode ser contra-indicado.

Os anticoncepcionais representaram uma revolução na maneira feminina de pensar.  A possibilidade de controlar a própria fertilidade possibilitou o impressionante avanço que observamos na capacidade de trabalho da mulher. Use a pílula a seu favor.

Ainda tem dúvidas? Deixe seu comentário!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: